Jenkins: Instalar no Windows

Integração continua é uma necessidade neste novo mundo de mudanças constantes e metodologias ágeis com entregas constantes, e para isso temos muitas ferramentas, mas uma das mais populares é o Jenkins, que funciona para inúmeras plataformas e sistemas operacionais. Neste artigo vou ensinar como fazer uma instalação básica do Jenkins em um servidor Windows e deixá-lo pronto para publicar a partir de repositórios Git.

Baixe o Jenkins para Windows

Entre no site do Jenkins em jenkins.io, clique em Download.

E clique na versão para o Windows.

Descompacte o arquivo jenkins-(versão).zip e execute o instalador jenkins.msi e ao abrir a tela de bem-vindo, clique em Next.

Mantenha a pasta padrão de destino da instalação e clique em Next.

Em Ready to install, clique em Install.

Aguarde o processo de instalação, se for solicitado pelo Windows para executar como administrador, clique em Sim.

Após a conclusão, clique em Finish.

Configuração inicial do Jenkins

Após o térmno da instação, o endereço http://localhost:8080/ vai abrir no browser e então uma tela de desbloqueio do Jenkins será exibida, com o caminho da senha inicial.

Abra o arquivo initialAdminPassword no Bloco de Notas e copie a senha.

Digite a senha no campo Administrator password e clique em Continue. Em Customize Jenkins clique em Install suggested plugins, para que o Jenkins instale o plugins mais usados.

Aguarde o término das configurações iniciais e a instalação dos plugins.

Após a instalação dos plugins, será preciso criar o primeiro usuário administrador, para isso preencha o formulário em Create First Admin User e por fim clique em Save an Finish.

Após a conclusão, em Jenkins is ready!, clique em Start usign Jenkins.

Agora o jenkins está pronto para uso! O próximo passo é criar os Jobs e instalar os plugins adicionais.

Visual Studio Code: como criar uma aplicação console em C#

O Visual Studio Code é o novo editor de código open-source da Microsoft, multiplataforma, que já funciona no Windows, Linux e Mac. Com foco no novo .NET Core, que também é um framework totalmente open-source. Porém, por mais simples que pareça, programar no VS Code é consideravelmente diferente do que programar no famigerado Visual Studio.

Requisitos

O projeto de console

Abra o Visual Studio Code, clique no menu View, e em seguida em Integrated Terminal (CTRL + ‘). No terminal, crie uma pasta usando o comando md chamada ConsoleApplicationVSCode (podem usar o explorer do Windows sem problemas).

No menu File, clique em Open folder, e selecione a pasta que acabamos de criar.

Na janela do terminal, posicione na pasta criada e digite o comando dotnet new console.

Abra o arquivo Program.cs.

Edite a classe Program.cs conforme o código a seguir:

Clique no menu Debug, e em seguida em Start Debugging (F5), e então teremos nossa aplicação console funcionando!

Este tutorial básico tem o objetivo de “quebrar o gelo” para começar a usar o VS Code, e também demonstrar que este editor é tão simples quando os seus antecessores, além do mais, em conjunto com as extensões corretas, pode virar uma poderosa ferramenta de trabalho!

Acesso o código fonte no meu GitHub:

https://github.com/tiagopariz/ConsoleApplicationVSCode

 

Visual Studio: alterar o framework padrão para novos projetos

Introdução

Muitas vezes é preciso que todos os novos projetos já estejam em uma versão do .Net Framework específica, ou simplesmente, que já seja criado com o target na última versão disponível no Visual Studio.

Alterando a versão padrão

Abra o Visual Studio, clique em File, em seguida em New e por último em Project…

Anote a versão do .Net Framework que será a padrão para os novos projetos, como por exemplo “4.6.1”.

Pressione as teclas Win + R, em Abrir digite o comando regedit e clique em Ok.

A janela do Editor do Registro será exibida.

Localize a chave HKEY_CURRENT_USER\Software\Microsoft\VisualStudio\14.0\NewProjectDialog, e edite a chave fxVersion para a versão do .Net Framework desejada.

Observação: onde está escrito 14.0, que equivale a versão do Visual Studio 2015, pode ser alterada para a versão do seu Visual Studio, como por exemplo, 13.0 para o 2013.

O Visual Studio 2017 não precisa desta configuração, pois ele lembra a última versão usada ao criar um projeto.

Pronto, agora todas os novos projetos serão automaticamente definido com a versão configurada por padrão.